«Voltar

MAR ME QUER de Mia Couto

 

SINOPSE

Mulata Luarmina e Zeca Perpétuo partilham território de vizinhança, chão de terra tão mais velho que eles, olhando o mar que é sempre quem mais viaja. Luarmina ensombreada de um qualquer silêncio, que de tão longo parece segredo, entardece todos os dias na companhia de Zeca, ouvindo as histórias que vão povoando a paisagem. Zeca perpétuo sonha sempre o mesmo: se embrulhar com ela, arrastá-la numa grande onda que os faça inexistir. Luarmina foi aprendendo mil defesas para as insistências namoradeiras de Zeca, mas um dia resolve negociar falas e outras proximidades, não em troca de aventuras sonhiscadas de Zeca, mas de suas exactas memórias. E como diz o avô Celestiano “o coração é uma praia”, em que o mar porque nos quer, acaricia memórias e apaziagua ausências. Avô Celestiano é a sabedoria do tempo. Mas também é o fabricador de sonhos. Por via dos sonhos, ele visita os vivos e conduz, na sombra dos aléns, os destinos e os amores de Zeca e Luarmina.

 

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Texto Mia Couto | Adaptação Mia Couto e Natália Luíza | Concepção do Espectáculo Miguel Seabra e Natália LuízaDirecção Cénica Miguel SeabraAssistência Artística Natália LuízaInterpretação Ângelo Torres / Alberto Magassela (avô Celestiano), Cucha Carvalheiro (Luarmina), Daniel Martinho (Zeca Perpétuo) |  Espaço Cénico e Figurinos Marta CarreirasMúsica Original e Espaço Sonoro Rodrigo Leão | Desenho de Luz Miguel SeabraFotografia Pedro Sena Nunes | Apoio Vocal Fernando Nobre | Assistência de Ensaios Carla Maciel e Dinarte Branco | Realização de Figurinos Olga Amorim | Realização Gráfica João Nuno Represas | Direcção Técnica e Operação Técnica José Rui Silva | Produção Executiva Mónica Almeida e André Pato | Co-Produção Associação Meridional de Cultura e Culturgest | Agradecimentos António Plácido, [email protected]é.taborda, Elísia Teixeira, Eugénio Sena, Joaquim René, José Manuel Rodrigues, José Sucena, Livraria – Galeria Municipal Verney Câmara Municipal de Oeiras, Sérgio Loureiro e Zeferino Coelho.

Espectáculo estreado em 25 de Maio de 2001 no Teatro Taborda/Lisboa

Integrado no Festival Mediterrâneos /Culturgest

«Voltar

Newsletter

Desejo receber novidades sobre o Teatro Meridional.