«Voltar

ENDGAME REVISITADO de Samuel Beckett

 

SINOPSE

Endgame é talvez a peça mais emblemática de Samuel Beckett. Pelo seu sentido trágico e cómico, pela maturidade da escrita e da construção dramática. Escrita originalmente em francês (Fin de Partie – 1957) foi traduzida pelo autor para inglês em 1958 com o título Endgame. Confinados a um espaço fechado apenas com duas pequenas janelas que dão para um mundo de desolação onde o mar e a terra são uma única cor cinzenta, quatro personagens procuram o fim. Hamm, o patriarca, meio Hamlet, impossibilitado de ver e de se levantar, comanda o patético e trágico universo da peça e simboliza, segundo Beckett, um mau jogador neste sórdido jogo existêncial. Clov, meio escravo meio filho de Hamm, ameaça com recorrência que se vai embora, tal como Hamm do mesmo modo lhe pede que desampare. Mas a peça é ambígua entre o poder e a vontade e liga os dois personagens a uma relação de interdependência, de sadismo e de banalidade. Nagg e Nell, os pais de Hamm, estão dentro de dois caixotes e presos à memória de um tempo que se supõe ter existido outrora, em relação a um outro que se mantém imutável e que parece estar sempre aquém do fim.

Endgame é uma peça circular onde, segundo Beckett, pelas palavras de Hamm - “o fim está no princípio e no entanto prosseguimos.”

 

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Autoria Samuel Beckett Tradução Francisco Luís Parreira | Encenação Bruno Bravo Interpretação Diogo Infante(Hamm), Miguel Seabra(Clov), Gonçalo Amorim(Nagg) e Raquel Dias (Nell) | Cenografia Stéphane Alberto | Figurinos Chissangue Afonso | Desenho de Luz Miguel Seabra |  Registo de Vídeo Edgar Feldman | Design Gráfico Mackintóxico | Assessoria de Imprensa Joaquim René | Fotografia de Cena Patrícia Poção e Rui Mateus | Montagem e Operação Técnica José Manuel Rodrigues | Artwork Mackintóxico | Construção e Carpintaria António Neto, Mimil e Nelson Reis | Colaboradores Leônia Charneca, José Teixeira, Sérgio Delgado e Zé Mateus | Produção Temporada Mafalda Gouveia e Catarina Mascarenhas(Primeiros Sintomas) | Produção Itinerância Mónica Almeida e Célia Pires(Teatro Meridional) | Co-Produção Teatro Meridional e Primeiros Sintomas

«Voltar

Newsletter

Desejo receber novidades sobre o Teatro Meridional.