site com acolhimento para Meridional Final 

 

 

 

SINOPSE

As Estrelas Morrem Todos os Dias” parte de um texto original de Francisco Luis Parreira para dois actores que, sobre o mote ficcional da visita a uma casa para venda, reflecte os temas da troca de identidade e da impersonalidade da memória.

O espectáculo integra a linguagem vídeo como mediadora, simultaneamente, da fixação do sentido e da necessidade de rejeitá-lo.

 

FICHA TÉCNICA

Actores Emanuel Arada e Vítor Alves da Silva |  Encenação Rui M. Silva | Texto Francisco Luís Parreira | Desenho de Luz, Operação de Som e Imagem Nuno Figueira

Agradecimentos | Cristina Carvalhal, Guilherme Noronha, João Neca, Miguel Seabra, Marco Fonseca, Natália Luiza, Rafael Freire, Rita Brito e Sara de Castro

 

Duração | 70 minutos

Classificação etária | 16 anos

Newsletter

Desejo receber novidades sobre o Teatro Meridional.